Unidas por um corpo feliz


  Sempre fui gordinha. Uma criança feliz, com 0 complexos e sem ninguém para me dizer como devia ou não ser o meu corpo. A minha mãe fazia sempre questão de me deixar usar aquilo que gostava, pois dizia que se eu não tinha problemas com aquilo que era, não era ela que os ia criar na minha cabeça. Claro que tal não tardou a mudar. Entrei na escola e os comentários começaram. Gozavam com o meu peso, com o facto de usar óculos e até com o meu cabelo demasiado volumoso. Até certa idade sempre achei que o problema fosse meu. Nunca me olhei ao espelho e achei o que via "normal". Ou porque uma banhita estava fora do sítio, ou porque as minhas pernas que eram demasiado grandes, ou então achava o meu peito desproporcional. Havia sempre algo. 


  Com a idade só se agravou. Tornei-me uma adolescente complexada, introvertida e sem grande vontade de socializar com outras pessoas. Como a mim o sistema nervoso e a ansiedade sempre me deram para comer, fui engordando até ficar realmente com excesso de peso. Cheguei a pesar 82 quilos e a detestar cada parte do meu corpo. O secundário foi a pior fase da minha vida. Todos faziam comentários maldosos, todos olhavam de lado e ninguém se queria dar com alguém como eu, nem eu me dava a conhecer com facilidade. Sentia-me sozinha, sem ninguém para falar e, apesar de ter alguns amigos, sentia-me sempre deixada para segundo plano. Chamem-lhe dramatismo, mas era aquilo que realmente sentia. E, como adolescente com as emoções à flor da pele, não podia ter sido uma fase pior. Foi então que decidi mudar. Não pelos outros, mas por mim.


  Com 18 anos, meti na cabeça que tinha que perder peso, custasse o que custasse, pois só assim me ia sentir eu própria. Em três meses passei de 82 a 65 quilos. Deixei de ligar ao que os outros diziam e passei a dar mais importância àquilo de sentia. Comecei a sentir algo que nunca tinha sentido antes: Auto-estima. Quem lida comigo diariamente diz que até a minha forma de lidar com os outros mudou, e eu acredito. O facto de nos sentir-mos bem com nós próprios é meio caminho andado para vivermos uma vida melhor. Devemos aceitar-nos tal como somos e, se houver algo de que não gostamos, devemos fazer algo para mudar. Não pelos outros, mas por nós. É o nosso corpo e nós é que sabemos o que devemos ou não fazer com ele. 

  É claro que hoje, passados 2 anos de começar o processo de auto aceitação corporal, ainda há muitas arestas que preciso limar mas, posso dizer, que já percorri um caminho enorme até aqui. As minhas pernas, que eram algo que detestava, são hoje uma das partes que mais gosto no meu corpo. O meu peito, que sempre foi alvo de gozo por ser grande e ter estrias, é algo de que me orgulho. Adoro os meus olhos, o meu sorriso, o meu cabelo. Vejo cada marca que tenho como sinal de luta. 


  Não vou dizer que adoro e aceito 100% o corpo que tenho, pois estaria a mentir. Mas é um percurso que estou a percorrer e sinto que cada vez estou mais perto. 

  Quando me propuseram escrever este texto em colaboração com outras bloggers, ponderei se realmente era o que queria. Este é ainda um assunto muito frágil para mim e sobre o qual ainda não me sinto à vontade em partilhar com os outros, no entanto decidi aceitar. Tenho que agradecer à Catarina do blog I Love Spring Time por ter tido esta maravilhosa ideia e por, indiretamente, me ter feito sair da minha zona de conforto e falar sobre algo tão importante como a aceitação corporal.

  Abaixo deixo-vos os links dos blogs das outras meninas que participaram nesta colaboração tão especial e vejam também as nossas fotos no instagram com a hashtag #unidasporumcorpofeliz.




27 comentários

  1. Olá princesa ♥
    Sei que deve ter sido difícil para ti escreveres este texto, mas acredita em mim que está muito bom e que até te imaginei a dizeres estas palavras pessoalmente. Não sei porquê, mas fiquei com a sensação que escrevestes estas palavras com algumas lágrimas nos olhos.
    Podes não ter o modelo de corpo que a sociedade aceita, mas és linda ♥

    Fico tão feliz por teres conseguido escrever este pequeno texto e por teres aderido nesta aventura ♥♥

    Beijinhos,
    Catarina A.
    http://heartlover16.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. parabens querida! Ficou feliz que hoje vc sente mais comfortavel com seu corpo. Adorei essa serie de posts que voces meninas estao fazendo. Estao de Parabens!! :)

    Pam xo/ Pam Scalfi♥

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito de ler o teu texto e identifiquei-me com ele. Também sempre fui gordinha! Era chamada de "gorda" e sentia-me super mal com o meu corpo. No ciclo também tomei a iniciativa de que queria emagrecer e emagreci bastante. Consegui estabilizar o peso e hoje gosto de mim tal como eu sou.
    Parabéns pela tua força de vontade! Somos umas corajosas! :)

    Beijinho, Beauty Queen

    ResponderEliminar
  4. A fase da adolescência é sempre uma fase de aceitação do próprio corpo. Parabéns por teres seguido em frente e teres lutado por ti :)
    Convido-te para o meu giveaway :)
    Xoxo,

    http://cereja-dooce.blogspot.pt/2015/08/giveaway-150-seguidores-maxi-colar-pull.html

    ResponderEliminar
  5. adorei saber a tua história, a tua força de vontade é inspiradora mariana :D

    www.pinkie-love-forever.blogspot.com

    ResponderEliminar
  6. Parabéns filha ;-) Conseguiste retratar tudo de uma forma fantástica!
    És linda por dentro e isso vê-se por fora <3
    Todos somos perfeitos aos olhos de alguém... para mim és perfeita <3 Beijos grandes <3

    ResponderEliminar
  7. Consegui rever-me em tudo o que escreveste. O meu maior problema é que era por casa onde sofria mais mesmo. Felizmente, mesmo com o máximo de peso que já tive, consegui um namorado maravilhoso que todos os dias me diz que sou bonita, etc,etc. Apesar de nunca me ter deixado ir abaixo, grande parte da "recuperação" da minha auto-estima foi graças a ele. Hoje ando no ginásio para conseguir perder os quilos a mais. Como tu, faço-o por mim, não vale a pena fazê-lo pelos que sempre me deitaram a baixo.

    Marta Rodrigues, Majestic

    ResponderEliminar
  8. Adorei este post Mariana. És muito corajosa por te abrires assim e deixares-nos conhecer-te melhor :) x

    ResponderEliminar
  9. Também passei por tudo isso, e com muito esforço mudei. Mas é um caminho constante e uma guerra aberta com a nossa auto-estima!

    http://adorosercomosou.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  10. Bravo...
    Apesar de eu ser mais velha que a menina, eu relaciono-me com cada pedacinho de história e sentimento que deixou nessas palavras. Eu fui vítima de bullying em TODO o lado por ser obesa em criança/adolescência até os meus 23 anos e isso mexeu imenso comigo e há estragos que nunca serão resolvidos. Mas enfim, um dia escreverei a minha história também. Estou muito orgulhosa da menina apesar de não a conhecer - és muito linda mesmo em todos os aspectos. Sê Feliz! <3

    ~ Carla'C
    Coisinhas da Carla'C

    ResponderEliminar
  11. Imagino que não tenha sido nada fácil expor a tua história. Admiro a tua coragem e só espero que tenhas sempre imensa força para continuar! Beijinho,
    neptunesecrets.blogspot.pt | facebook | diário viajante blog

    ResponderEliminar
  12. Adorei as fotografias e o texto, está muito emocionante. Consegui sentir cada palavra que escreveste.
    Acho que esta colaboração mexeu imenso connosco. Não é qualquer pessoa, principalmente alguém que tem um blog de moda/beleza, que consegue expor-se assim e mostrar os seus pontos "fracos". E nós estamos todas de parabéns por nos termos aberto desta forma e mostrado que também temos os nossos medos e inseguranças.
    És linda Mariana e tens um coração ainda mais lindo, isso é o que importa! ♥

    Beijinhos
    Bruna, HAVE AN OPEN HEART

    ResponderEliminar
  13. Quando te conheci nunca imaginei que tivesses percorrido esse caminho :) Eu acho-te tão simpática e bonita e acho-te perfeita como és! És um exemplo de luta e deves estar muito feliz por teres ultrapassado esse obstáculo :)

    MORNING DREAMS

    Sofia Silva, Beijos*

    ResponderEliminar
  14. Ah, Mariana
    Que texto lindo, amei!! Imagino o que tanto passou e o que tanto chorou pelos comentários das pessoas maldosas. Auto estima é tudo!!

    Bjokas e bom final de semana,
    http://www.dmulheres.com.br

    ResponderEliminar
  15. Você é um arraso!
    http://grandemetamorphose.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  16. Adorei o teu post :) . Sem dúvida que és uma lutadora!


    Beauty and Fashion

    ResponderEliminar
  17. És uma mulher de coragem, é só isso que tenho para te dizer! <3

    ResponderEliminar
  18. Parabéns!
    Acredito que existe muitas pessoas que se identificam com o que escreveste, até mesmo eu me identifico e ando na luta para "limar" as tais arestas que me incomodam.
    É bem verdade que nos custa gostar a 100% do nosso corpo, mas se queremos mudar só nós mesmos podemos fazer algo para mudar isso.
    E o que os outros dizem ou pensam pouco ou nada nos deve afectar, o que nem sempre é fácil de ouvir. A adolescência é tramada, as crianças podem ser bastante maldosas.
    A verdade é que ninguém é perfeito, e nem seria bom que assim fosso, cada um tem os seus defeitos, marcas, cicatrizes da vida, mas no final o que realmente importa é aquilo que somos verdadeiramente e que gostemos de nós mesmo!!!
    Obrigada pelo teu texto.

    Beijijnhos ;) Doce Nini

    ResponderEliminar
  19. Que post tão emotivo, gostei muito!
    Fico contente por saber que agora te sentes bem e com confiança, deixa-me dizer-te com toda a sinceridade que és linda :) Beijinho

    http://goldentouch-byandreiaguerreiro.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  20. Eu sofri do problema oposto: ser magra demais. Mas os comentários são maldosos sejamos nós de que forma formos. A verdade é que na maior parte dos casos, a nossa auto-estima acaba mesmo por ceder. Numa fase tão complicada como a adolescência, é quase impossível não ligarmos ao que os outros dizem.
    Fico feliz por saber que já te sentes mais confiante contigo própria :)

    Beijinho
    Daniela
    Blog | Facebook | Instagram | Snapchat: cidadedopecado

    ResponderEliminar
  21. Oh querida, obrigado *.*
    Que bom que é saber isso!!!

    Sei bem o que é não gostarmos de nós e juro por tudo que estou sensibilizado com os vossos posts daí também me ter associado ao projeto! É preciso ter muita força e nós conseguimos!

    NEW DIY Post: Leather Handbound Book
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  22. Gostei muito da forma como escreveste! Entendo perfeitamente o que passaste, apesar de eu ter sofrido por ser sempre muito magra, passei por fases iguaizinhas ao que escreveste... É impressionante a capacidade que a sociedade tem de atacar os dois lados. Como se nunca nada estivesse bem. Se cada um é como é, para quê comentar? Para quê falar? Para quê criticar? As pessoas vêm uma imagem e nem imaginam o que está por detrás dela, limitam-se apenas a julgar... Ainda bem que superaste essa fase. Sinceramente, eu acho-te uma rapariga lindíssima! E ainda achei mais quando te conheci pessoalmente :)
    Um beijo grande <3
    xoxo, Ana

    The Insomniac Owl Blog
    Banggood International Giveaway

    ResponderEliminar
  23. Gostei muito de ler o teu texto. Diz-me, como perdeste tanto peso em 3 meses? Estou numa fase péssima e sinto-me horrivel, quero muito perder peso e nao estou a conseguir, estou estagnada ha meses e meses :( Obrigada e força <3

    ResponderEliminar
  24. Também nunca fui magra , talvez na altura de faculdade depois disso tenho lutado contra uns Kilos a mais! Não sou gorda mas bem que podia perder uns quilos! És linda querida

    ResponderEliminar
  25. Adorei o post, sem dúvida que acabo por me reflectir um pouco com ele, também passei um mau bocado na altura de liceu, também escrevi já tem algum tempo um post em abordava este tema :)
    Beijinho *
    http://mind-whereismymind.blogs.sapo.pt/
    http://mind-whereismymind.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  26. Muitos parabéns Mariana! Por teres a coragem que muita gente não têm e por acima de tudo teres aprendido a te amar de novo. Passei por momentos complicados ao longo da infância também e sei o quanto custa ser deixa de lado e até mesmo ser a chacota da turma devido ao nosso aspecto fisico e tal como tu, mudei, aprendi a me amar e valorizar, não pelos outros, mas por mim! Porque é assim que têm de ser. Achei a tua história inspiradora e sem dúvida algo que vou compartilhar, porque são histórias como estas que mudam o mundo, aos poucos, mas mudam. Espero que daqui para a frente a vida te sorria, e que continues com toda essa força e auto-estima. Beijinhos

    ResponderEliminar
  27. Parabéns por teres tido tanta coragem e, acredita, tu és LINDA. Não digo isto apenas para ficares contente, digo-o porque tens uma estrutura facial absolutamente perfeita e uns olhos e um cabelo invulgares e fantásticos!
    Beijinhos e que comeces a ver-te tal como és! :3

    ResponderEliminar

Thanks for your lovely comments
Obrigada pelos vossos comentários